Aprendizagem social e emocional | | WOWL Education

Aprendizagem social e emocional

/, Educar/Aprendizagem social e emocional

Alzira Willcox
O que é aprendizagem social e emocional?

Aprendizagem social e emocional se refere a uma grande gama de habilidades que interferem no sucesso dos estudantes na escola e na vida. Pensamento crítico, manejo de emoções, resolução de conflitos, decisões e trabalho em equipe, essas habilidades não são medidas por testes, mas são importantes, estão presentes à vida do estudante e causam impacto no sucesso acadêmico, empregabilidade, autoestima, relações em geral, bem como suas ações de cidadão na comunidade.
O aprendizado social e emocional aumenta a capacidade dos alunos de integrar habilidades, atitudes e comportamentos para lidar de maneira eficaz e ética com as tarefas e os desafios diários. O estudo integrado do aprendizado social e emocional ao currículo promove a competência intrapessoal, interpessoal e cognitiva. Existem, na verdade, nessa área, cinco competências e habilidades essenciais que podem ser ensinadas de várias maneiras e em várias configurações. Muitos educadores e pesquisadores também estão propondo atividades e promovendo estudos sobre essas competências.

Duas competências se destacam no trabalho para a aprendizagem social e emocional e que marcam a importância do equilíbrio emocional para o sucesso na escola e, em consequência, na vida.

Falando das competências.

  1. Autoconhecimento

A capacidade de reconhecer com precisão as próprias emoções, pensamentos e valores e como eles influenciam o comportamento. A capacidade de avaliar com precisão os pontos fortes e as limitações pessoais, com um senso bem fundamentado de confiança, otimismo e “mentalidade de crescimento”. É preciso ter autopercepção, identificar as próprias emoções, desenvolver autoconfiança e saber agir com eficácia.
2. Autocontrole

A capacidade de regular com êxito as emoções, pensamentos e comportamentos em diferentes situações – gerenciando efetivamente o estresse, controlando impulsos e motivando-se. A capacidade de definir e trabalhar em direção a objetivos pessoais e acadêmicos. Controle de impulso, gerenciamento de estresse, autodisciplina, automotivação, estabelecimento de metas, habilidades organizacionais são indicadores dessa competência.

3. Habilidades

  • Consciência social

A capacidade de assumir a perspectiva e ter empatia com os outros, incluindo aqueles de diversas origens e culturas. A capacidade de entender as normas sociais e éticas do comportamento e de reconhecer os recursos e apoios da família, da escola e da comunidade. Essas habilidades se resumem em respeito pelo outro.

  • Habilidade nas relações sociais

A capacidade de estabelecer e manter relacionamentos saudáveis ​​e gratificantes com diversos indivíduos e grupos. A capacidade de se comunicar com clareza, ouvir bem, cooperar com os outros, resistir à pressão social inadequada, negociar conflitos de forma construtiva e procurar e oferecer ajuda quando necessário. Resumindo, ter boa comunicação, compromisso social, saber construir relacionamentos, trabalhar bem em equipe.

  • Tomada de decisão responsável

A capacidade de fazer escolhas construtivas sobre comportamento pessoal e interações sociais, tendo por base padrões éticos, preocupações de segurança e normas sociais. A avaliação realista das consequências sobre suas ações e a consideração do bem-estar de si e dos outros. Tudo isso requer: Identificação de problemas, análise das situações, resolução de problemas, avaliação, reflexão, responsabilidade ética.
Esse artigo foi escrito, baseado em pesquisas feitas principalmente nos Estados Unidos onde já existe uma preocupação maior com fatores emocionais que acabam por interferir na aprendizagem. Fica claro que as competências e habilidades, mais especificamente na área emocional, têm que ser ensinadas, trabalhadas, desenvolvidas e exemplificadas. Lembremos da importância do exemplo em situações de aprendizagem social e emocional.
Os fatores emocionais estão intrinsecamente ligados ao desenvolvimento infantil e ao desempenho na área cognitiva.
Em relação aos adultos, a inteligência emocional tem importância indiscutível e fundamental para o sucesso em qualquer área de conhecimento e atuação.

2020-07-10T09:00:11-03:00