Criatividade | | WOWL Education

Criatividade

/, Todos os posts/Criatividade

Criatividade é dom e só os grandes talentos a possuem. Certo? Não. Errado.

Criatividade se manifesta apenas nas Artes em geral. Certo? Não. Errado.

Criatividade só tem a ver com as grandes invenções. Certo? Não. Errado.

Criatividade é o processo de geração de novas ideias por indivíduos ou grupos. Certo? Sim, certíssimo.

Uma nova ideia pode ser um novo produto, uma nova peça de arte, um novo método ou a solução de um problema. Certo? Sim, certíssimo.

Ser criativo é, então, ter a mente aberta e pronta para gerar ideias originais, solucionar problemas do dia a dia. É pensar “fora da caixa” e ter um olhar diferenciado sobre o que todos veem da mesma maneira. Uma habilidade que pode ser trabalhada. Filósofos, psicólogos e especialistas no assunto são unânimes em dizer que criatividade tem muito mais a ver com prática do que com dom, e já que vivemos em um mundo onde as grandes ideias valem milhões porque não exercitar essa criatividade? Em qualquer idade.
Como se pode trabalhar a criatividade? Há muitas maneiras de se estimular a criatividade. Vamos a algumas sugestões.

  1. “Brainstorm” ou tempestade de ideias.

Essa é uma técnica usada, inclusive por empresas. Diante de uma decisão a ser tomada ou solução de um problema, levante várias questões sem análise ou juízo de valor. Ideias, como diz o termo inglês, tempestade no cérebro. Depois de levantar várias ideias, saídas de uma situação ou caminho para uma decisão, aí, sim, começa a análise, pescando as que merecem atenção.

  1. Caminhos absurdos, leis absurdas.

A mente humana está sempre em busca de respostas para a própria vida. A angústia existencial é comprovada. Observar as vivências absurdas, as experiências incomuns faz com que os neurônios trabalhem mais no intuito de compreendê-las. Leituras podem exigir investimento na compreensão. E se forem leituras enigmáticas, absurdas mesmo, como livros do escritor Franz Kafka? Uma equipe de pesquisadores dos Estados Unidos e Canadá pediram a um grupo de voluntários que lesse o livro Metamorfose, desse autor – aquele em que um homem se transforma em inseto. Em seguida, solicitaram que o grupo completasse uma tarefa. O grupo que leu Kafka revelou-se mais criativo e resolveu mais rapidamente a atividade proposta do que os que não o tinham lido.

  1. Ouvir música clássica.

A ciência já comprovou o efeito positivo de certas frequências sonoras sobre o cérebro, o desempenho do cérebro. Especialmente a música clássica, instrumental. Além do mais, a boa música tem o efeito de levar ao relaxamento, o que deixa a mente mais aberta. Einstein dizia que ouvir Mozart estimulava a criatividade.

  1. Usar o modelo CREATES, elaborado pela PHD. em neurociências Dra. Shelley Carson

O modelo baseia-se no que há de mais recente em neurociência e pesquisas no campo do pensamento criativo. Seus treinamentos estão fundamentados nos métodos psicológicos de mudança de comportamento.

  • Connect : conectar-se, desfocar a atenção e conectar-se a diferentes conceitos que podem gerar as mais diversas soluções para um problema.
  • Reason: a razão que consiste em usar o seu raciocínio lógico e o aparato cognitivo para o planejamento intencional e a busca de soluções e resultados previamente delineados.
  • Envision: visualizar mentalmente, usando a linguagem não-verbal, trabalhando as representações através de imagens, analisando metaforicamente, o que traz resultados porque desenvolve a imaginação.
  • Absorb: absorver é colocar o cérebro num estado de plena percepção, tanto do mundo exterior, quanto do mundo interior, criando a abertura da mente para desbloquear o cognitivo.
  • Transform: transformar tudo o que pode bloquear o cérebro em ferramentas criativas, trabalhando angústia, medos, insegurança que podem bloquear o processo criativo; vencer essas barreiras pode gerar motivação e alto desempenho.
  • Evaluate: avaliar é treinar a sua capacidade de análise crítica para selecionar informações, relevantes ou não, para produção de algo; é o momento de ressaltar o critério qualidade.
  • Stream: fazer uma corrente significa ligar em uma sequência harmoniosa as ideias inovadoras surgidas no estado cerebral de “brainstorm” e improvisação, para dar vazão ao fluxo criativo, gerar novidades com resultados positivos e em tempo cada vez menor.
  1. Cuidados gerais

Não se esquecer da importância da atividade física regular, da alimentação adequada e dos momentos de puro lazer porque tudo isso contribui para o desenvolvimento da criatividade.

Alzira Willcox

2020-07-10T09:00:55-03:00